domingo, 28 de setembro de 2008

Cereal para el desayuno

Pronto, já que agora fiquei em casa a descansar depois de ter andado a manhã inteira outra vez a passear vou postar o que já contei a alguns de vocês.
Ontem à noite conheci uma rapariga colombiana que também veio para cá estudar e que como chegou só ontem não percebia nada do assunto (estava como eu assim quando cá cheguei…). E então como aqui foi toda a gente (que eu conhecia) de fim de semana e está tudo fechado a não ser os museus lá decidimos hoje de manhã visitar uns quantos. Fomos ao posto de turismo buscar tudo quanto era mapas e folhetos para saber o que podíamos ver e principalmente quando é que as visitas eram gratuitas. Ao fim de semana como as opções sem pagar ainda são algumas decidimos ir às que estavam mais perto de nós (lógico né?). Decidimos começar pelo Museu de Salamanca, como era grátis abrimos a porta e entrámos e logo um senhor começou a chamar por nós, pois apesar de ser gratuito tínhamos que pedir-lhe o bilhete (sem comentários). Depois fomos ver “El Cielo de Salamanca” que é uma espécie de planetário vá, que simboliza a influência da Universidade sobre a cidade. Tinha que se estar lá a olhar 5 minutos e depois começava-se a sentir a força e o magnetismo não sei bem do quê, eu só senti o pescoço a doer.
A outra exposição que decidimos ver eram uns relógios do século XIX e XX, de todos os tamanhos e feitios, assim todos cheios de pormenores. Era engraçado, principalmente o conjunto, já que quase todos trabalhavam, o que criava um ambiente cheio de tic tac’s e poing piiim’s! Com tantos relógios que lá estavam perdemos a noção da hora e lá descobrimos que tínhamos que voltar para almoçar e como finalmente tenho outra vez internet fiquei em casa a aproveitar não vá ela falhar outra vez...




14 comentários:

GiSeLa disse...

Pois se calhar a sensação de magnetismo que as pessoas sentem depois de 5min a olhar, é so mesmo a de dor de pescoço....LOL
Não sei se a ideia de tar com tanto barulho dos relógios me ia agradar!bah...

:P

Dreama disse...

E deixas-te a colombiana (que eu à bocado percebi que era venezuelana) sozinha?
tadinha da Moçoila!
Oh tosco o magnetismo era a dor de pescoço, só que em espanhol diz-se magnetismo.. é mais fashion tas a ver?

Vipy disse...

Lol que fixe. Nos ainda não entramos em nenhum museu, tivemos em frente da Sagrada Familia mas não chegamos a entrar pois o nosso roteiro era outro.
Mas gostei da imagem ESTRELAS :D

Selene disse...

Espera lá... Já me trocaste por outra? :| Deprimi.

Silverboy disse...

Pois não sei se aquilo era magnetismo ou não, também não estive para esperar mais tempo para ficar a saber...
Deixei a moçoila mas dp já nos encontrámos outra vez, + uma mexicana e 1 venezuelano (q tb n usa laca) xD

Silverboy disse...

Não selene, não te troquei, arrangei-te mais uma amiga a juntar à guida!

Silverboy disse...

(tou a brincar obvio... o vosso lugar é só pa vcs=D)

Dreama disse...

Vê lá se não queres que te troque plo alemão jeitoso que conhecemos ontem??? ai

Silverboy disse...

Mas lá alguém tem comparação comigo?Ainda por cima um alemão? Pffu...

Selene disse...

Se não fosse pedofilia trocava-te pelo moço de 14 anos que me anda a assediar, para veres o que era bom pá tosse.

Claudine disse...

Pensava q esta historia ia acabar numa cena tórrida entre ti e a colombiana!! LOOOL :p

C'D' disse...

LOL eu por acaso também pensei que ias contar uma cena escaldante! Quer dizer também deve ter tido o seu Q de escaldante: estrelinhas, universo, escuridão...uhuh Eu gosto da parte de quando vocês erásmicos contam alguma coisa eu imagino tudo em inglês, é muito mais giro lol é fashion, chic sei lá lol

***********

Silverboy disse...

Epah bocêses saindes umas mentes prevertidas!(e mm q tivesse sido uma cena tórrida não me vinha p'ráqui gabar:p)

Dreama disse...

Olha que aquele Davidio ia e sem azeitonas tá!!! É bem bom o nosso amigo germanico Tobby por isso ATREVE-TE A TOCAR NA COLOMBIANA!

Vá Telma 14 anos podia ser pior... Acabas do criar e daqui a uns anos no ponto =P
Como dizia um amigo meu "investe nos putos que eles crescem!"